Transmitindo o arquivo de remessa no Santander

Com o fim da carteira sem registro para os boletos de cobrança, a partir de 1 de janeiro de 2017 será obrigatório o registro dos boletos junto a rede bancária, conforme resolução da FEBRABAN.

O sistema Sindacom oferece os arquivos de remessa padronizados de acordo com o banco do seu condomínio. Para o banco Santander é utilizado o CNAB 240, padrão da Febraban. Para resgatar o arquivo, acesse a funcionalidade Financeiro -> Cobrança -> Remessa bancária no sistema. Para cada conjunto de boletos gerados no dia, o sistema exibirá uma lista. Ao clicar em cada linha da lista, é exibido a lista dos boletos correspondentes com o arquivo de remessa para download.

Essa operação se faz necessária para TODOS os boletos gerados pelo sistema e que precisem ser pagos pelos moradores. A partir do prazo informado acima, nenhum boleto não registrado será aceito pela rede bancária.

Em posse do arquivo, siga as instruções abaixo para transmitir o arquivo no Banco Santander:
Clique nas imagens para melhor visualização.

1 – Acesse o banco Santander na internet;
2 – Clique na opção “Transferência de Arquivos”;

Menu de opções Santander

3 – O sistema do banco disponibilizará o menu de opções abaixo;

Menu de transferência de arquivos

4 – Para transmitir o arquivo, clique na opção “Transmitir”;
5 – No primeiro acesso, o sistema Santander oferecerá a opção de personalizar a transferência de arquivo;

Personalizar transferência de arquivo

6 – Selecione a opção “Transferência Simples” e clique no botão “personalizar”. É recomendado selecionar a opção “Não desejo mais visualizar a personalização”. Não há risco, pois, caso tenha o interesse de mudar essa configuração, basta ir no menu da funcionalidade e clicar em “Personalizar Transf Arquivo” (vide item 3);

7 – O sistema irá oferecer a ferramenta para selecionar o arquivo de remessa no seu computador;

Inserir arquivo de remessa

8 – Selecione o produto “Cobrança”, o layout “240 – Cobrança / 240 / TSUB” e o arquivo de remessa que salvou do sistema Sindacom;
Obs: É possível enviar mais de um arquivo clicando na opção “adicional linha”, abaixo do componente de inserção do arquivo. O sistema oferecerá um novo componente. Basta seguir os mesmos passos desse item. Ao finalizar, clique no botão “transmitir”;

Transmissão de arquivo

9 – O sistema irá processar o arquivo exibindo a imagem acima. Enquanto o arquivo é processado, você pode acompanhar clicando no botão “atualizar” até o fim do processamento, onde o arquivo pode ser “Aceito”, “Rejeitado” ou “Aceito parcialmente”. O primeiro exibirá uma imagem redonda verde, o segundo vermelho e o terceiro essa imagem será amarela;
Obs: Caso não seja aceito, o sistema exibirá uma opção de erro. Copie essa mensagem e entre em contato com o suporte da Sindacom. Porém, os erros mais comuns são a falta da documentação do sacado ou boleto já registrado;

Arquivo rejeitado

Arquivo rejeitado

10 – Você pode visualizar as últimas remessas e os resultados dos seus respectivos processamentos no menu “Histórico de Transmissões” (vide item 3);

Histórico de transmissões

12 – Novamente, é solicitado o “Produto” e o “Layout”, podendo filtrar pela situação do arquivo e o período de transmissão.

Pronto! A partir de agora, os seus boletos estão registrados e aptos para serem pagos na rede bancária. Caso tenha dificuldade em realizar algum passo desse tutorial ou não tenha encontrado qualquer funcionalidade apresentada, entre em contato com o banco em busca de instruções.

O sistema Sindacom vem acompanhando esse processo há alguns meses e desenvolvendo melhorias para maior comodidade dos operadores. Assim, os arquivos de remessa fornecidos pelo sistema são inteligentes, buscando o tratamento prévio de dezenas de restrições exigidas pelo banco.

Clique aqui para saber como resgatar o arquivo de remessa no sistema Sindacom.


Assine a nossa newsletter e receba as nossas publicações no seu e-mail
com reportagens, cotações, oportunidades e muito mais: